Eficácia e eficiência na implantação do PBQP-h: Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade do Habitat em construtoras - Enove Soluções

Neste artigo você leitor irá compreender como a implantação do PBQP-h trará benefícios para sua construtora e como poderá auxiliar na tomada de decisão em relação ao contexto externo / interno nas construtoras.

Dizer que uma empresa é sólida, é dizer que a construtora compreendeu todo seu contexto externo e mantém os processos implantados de forma a atender a eficácia e eficiência.

Vamos entender melhor este conceito:

Eficácia: extensão na qual as atividades planejadas são realizadas e os resultados planejados são alcançados

Eficiência: relação entre o resultado planejado e os recursos utilizados

Analisando o conceito, fica claro que o segmento da construção civil precisa atingir maior eficiência em seus processos, digo isso pensando nos seguintes aspectos:

  • Aprovações de projetos nas prefeituras,
  • Utilização eficiente de recursos materiais na obra,
  • Utilização consciente de agua durante a construção,
  • Utilização de energia elétrica, etc.

Agora você leitor pode estar se perguntando, como a implantação do PBQP-h pode melhorar a eficiência na utilização dos recursos? Simples, veja este item da norma:

"6.2 Objetivos da qualidade e planejamento para alcançá-los

....

Os objetivos da qualidade devem incluir objetivos de sustentabilidade nos canteiros de obras, contemplando, no mínimo, conservação de água, eficiência energética e redução da geração de resíduos (ver 6.2.2).

.....

NOTA: Os indicadores da qualidade voltados à sustentabilidade dos canteiros de obras da empresa do subsetor obras de edificações podem ser os seguintes:

a) Indicador de geração de resíduos ao final da obra: volume total de resíduos descartados (excluído solo e demolição de edificações pré-existentes) por m2 de área construída - medido de modo acumulado ao final da obra, em m3 de resíduos descartados / m2 de área construída; 

b) Indicador de consumo de água ao final da obra: consumo de água potável no canteiro de obras por m 2 de área construída - medido de modo acumulado ao final da obra, em m3 de água / m2 de área construída;

c) Indicador de consumo de energia ao final da obra: consumo de energia no canteiro de obras por m 2 de área construída - medido de modo acumulado ao final da obra, em kWh de energia elétrica / m2 de área construída".

Podemos concluir que a construtora que faz melhor uso de seus recursos consegue se destacar perante seus concorrentes e se mantém competitiva no mercado. Nós da Enove Soluções podemos te ajudar neste processo de implantação do PBQP-h, atingindo padrões de qualidade reconhecidos internacionalmente e ajudando na busca de financiamento para a execução da obra.